Aluno da UP desenvolve protótipo e aplicativo para corrigir postura

A postura incorreta é a causa mais comum das dores nas costas que, com o passar dos anos, pode evoluir para um problema crônico, que acomete atualmente 27 milhões de brasileiros (18,5% da população adulta do país), de acordo com dados mais recentes da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, a má postura também pode desencadear problemas estéticos, como assimetria nos ombros, aparência de “corcunda”, flacidez abdominal, seios caídos, entre outros.

Pensando nesse público que só aumenta, o universitário Robson José Silva, de 30 anos, desenvolveu um colete capaz de monitorar a postura de quem precisa passar muitas horas sentado. Com a orientação de três fisioterapeutas, ele construiu um protótipo que chamou de Coleco. Da cervical à lombar, três sensores conectados por um fio conseguem “ler” o posicionamento da coluna, levando em conta a força da gravidade. As informações são enviadas via bluetooth para um aplicativo no smartphone, que gera um alerta para que o usuário corrija a postura imediatamente.

Segundo Silva, o colete ortopédico é confortável, discreto e pode ser usado por baixo de uma camisa ou camiseta durante todo o dia, sem restrições. O sistema também fornece dicas de alongamentos e exercícios, caso a pessoa esteja há muito tempo na mesma posição. O projeto conta com a tecnologia de microcontroladores – peças de fácil acesso, com baixo custo e pouco consumo de energia. Com isso, o universitário gastou menos de R$ 200 para desenvolver o projeto, que apresentou no TCC do curso de Engenharia da Computação na Universidade Positivo, em Curitiba (PR), no fim de 2016. Agora, Silva está em busca de investidores para ganhar escala no produto e entrar no mercado.

Saiba mais no link: https://glo.bo/2mMsiOK

Deixe um comentário